Marcus Faustini exibe "Vende-se esta Moto" no Diálogos com o Cinema

O filme sobre território, amor e desafios da juventude suburbana foi um dos filmes que mais se comunicou com a plateia do Diálogos com o Cinema e o debate com o diretor Marcus Faustini rendeu um bate-papo divertido e descontraído.


Adailton Medeiros e Marcus Faustini no Diálogos com o Cinema "Vende-se esta Moto"

Com a sala de cinema lotada para assistir a história e Lidiane e Xéu - protagonistas do filme - Marcus Faustini abriu a sessão do seu primeiro longa-metragem de ficção contando um pouco sobre o que o público poderia esperar. "Um filme que pudesse retratar as nossas histórias. Algo que pudesse tratar da vida dos jovens da periferia de uma forma honesta, produzida por nós mesmos."


Sala Lotada para assistir "Vende-se esta Moto"

Novamente através da parceria com o Instituto Federal de Educação do Rio de Janeiro - IFRJ, o projeto recebeu os alunos d0s Campus de Belford Roxo e São João de Meriti para a exibição do filme, e além deles muitos jovens do bairro estiveram no cinema para ver "Vende-se esta Moto" na tela do cinema.


Desde o início do filme já dava pra perceber que a plateia tinha sido conquistada pela história, que revela questões bem próximas de quem estava por ali e logo no início do debate Faustini confirmou a sensação de aproximação do público com a trama desenrolada pelo filme. " A ideia era aproximar o público do filme com imagens e pessoas do elenco que fossem familiares a ele. O filme foi feito com a ajuda de amigos, então isso não foi muito difícil de ser alcançado", disse o diretor nascido em Santa Cruz, bairro da periferia do Rio de Janeiro.



Durante o bate-papo, Adailton e Faustini questionaram a plateia. "Quem aqui tem uma amiga ou um amigo parecido com algum personagem do filme?" e a resposta positiva foi imediata provando a identificação do público.


O diretor afirmou a importância do trabalho do Ponto Cine em projetos como o Diálogos com o Cinema, enaltecendo o valor de trazer o cinema brasileiro e as histórias da periferia para a própria periferia, decentralizando a lógica de consumo de cultura da cidade. Novamente o projeto reforçou o seu compromisso na discussão de identidade e o território da cidade através de um encontro de cinema.


Faustini agradeceu a presença e já garantiu voltar com o seu próximo filme para o Diálogos com o Cinema.



PÁGINAS

PROJETOS

INFORMAÇÕES

contato@pontosolidario.org

55 (21) 3106-9995

Ponto Solidário, Guadalupe, RJ - Brasil

© 2019 por Guilherme Rocha | Ponto Solidário